Google Analytics: 4 métricas para ficar atento na hora de interpretar dados para seu negócio

4 métricas para ficar atento na hora de interpretar dados para seu negócio

Você ainda faz parte do grupo que acha sessões e usuários, taxa de rejeição (bounce rate, em inglês), páginas de saída e outras nomenclaturas muito complicadas, ou melhor, não compreende de maneira clara a relação entre elas?

Fique tranquilo! Trata-se de uma dúvida muito comum e que também pode pegar muitos profissionais experientes de surpresa. Afinal, qualquer confusão nos termos pode gerar uma interpretação errônea que afetará diretamente nas estratégias das campanhas, prejudicando seus investimentos e até a expansão dos negócios.

Agora não perca tempo. Confira algumas dicas que a nossa equipe separou e que vão te ajudar a interpretar de forma mais assertiva as métricas do seu negócio.

 

  1. Identificando de onde os usuários estão vindo

 

saiba como ver e o que são os saiba como ver e o que são os usuários do seu sitedo seu site

Na coluna esquerda, na aba “Aquisição” > “ Visão Geral”, são mostrados os canais por onde os usuários entram no seu site. Com isso, é possível adequar ao seu tipo de negócio uma estratégia mais efetiva e segmentada para certos usuários.

Canais de comunicação:

  • Direct: Pessoas que digitam o endereço no navegador
  • Organic Search: O usuário que achou o site pelo buscador
  • Referral: Quando um usuário vem através de um link que está em outro site
  • Social: São os links que vêm de dentro das redes sociais
  • E-mail: Geralmente através de campanhas de newsletters

Dependendo do tipo de segmento, cada estratégia irá demandar um foco de público diferente. Por exemplo: se você trabalha com móveis, as redes sociais podem ser boas fontes de tráfego pelo buzz gerado que alguns deles podem apresentar. Ou então, fidelizando o público através de uma interação mais humana.

 

2. Taxa de Rejeição (Bounce Rate) vs Página de Saída

A Taxa de Rejeição (Bounce Rate) é um dos itens que mais confundem as pessoas, principalmente quando se deparam também com a Página de Saída. Mas, existe uma diferença sutil entre elas: o tempo e a forma que visitaram o site.

  • Bounce Rate: o usuário entra e sai rapidamente de uma página, sem interagir com nada.
  • Página de Saída:  interagiu, passou algum tempo em diferentes páginas e depois saiu.

Uma taxa de rejeição alta pode indicar que o público que está visitando seu site não tem nada a ver com o nicho da sua empresa ou que o site está apresentando problemas de lentidão e de interface, prejudicando a experiência dos usuários e forçando a saída repentina.

A análise da página de saída pode indicar problemas entre a interação do usuário com o conteúdo da página.  Por exemplo, um e-commerce, a página com maior taxa de saída deve ser a de “confirmação de compra”, não a página inicial. Por ficar bastante tempo navegando, ao contrário da taxa de rejeição, pode ser que o público não esteja satisfeito com os preços ou com as opções disponíveis.

 

  1. Sessões vs usuários

Uma das outras métricas que confundem pessoas constantemente, é a das sessões e dos usuários/usuários únicos mas, assim como nas páginas de saída e na taxa de rejeição, são sutilmente diferentes.

O Google Analytics cria sessões cada vez que um usuário único entra no site. As sessões são cumulativas no fim do mês e possuem um tempo limite de 30 minutos por sessão, sendo que nesse período são guardadas as páginas que o usuário único visitou na sessão.

painel de sessões do analytics

O público do site é dividido em um gráfico que mostra a quantidade de novos usuários e usuários que estão retornando ao site. Ao passar o mouse por cima, é possível ver a quantidade de sessões que cada um deles fez.

    • Sessões: Um usuário único ou usuário que entrou no seu site e fez uma sessão;
    • Usuários Únicos:  É a primeira vez dessa pessoa navegando dentro do site;

 

  • Usuários: total de pessoas dentro do site

No menu do Google Analytics é possível alterar as datas e ver o fluxo de usuários novos e antigos, também dividindo as sessões de acordo com a data colocada.

Público Alvo > Comportamento > Novos x Recorrentes

  1. Taxa de conversão: os usuários se tornaram clientes ou alguém em potencial?

A taxa de conversão é uma das métricas mais importantes, pois lida com a aquisição de potenciais clientes ou pessoas em uma determinada ação. Em um e-commerce, por exemplo, a maior taxa de conversão deverá ser em vendas.

Uma taxa de conversão baixa pode indicar que o público da sua marca não está bem segmentado ou, até mesmo, que existem falhas na estrutura que impedem os clientes de realizar a compra.
O Google Analytics também mostra as páginas dentro do site com as taxas de conversão e as fontes de tráfego externo que mais trouxeram clientes. Analisar as conversões é um dos passos mais essenciais para diagnosticar se a sua campanha está alcançando os objetivos principais do seu negócio.

Comente

Nós ligamos pra você